Central Inteligence Agency

Click na Imagem s

 

 

 

 

 

outils webmaster
contador gratis  

 

 


 

Organizações Sherlock Holmes Consulting Detective
     

 

 

A moda dos arapongas domésticos

 

Equipamentos modernos estão disponíveis para espionagem amadora – e ajudam a investigar o que acontece dentro de casa

RENATA LEAL

Microcâmeras escondidas, escutas telefônicas, microfones e gravadores. Vale tudo para bancar o Sherlock Holmes e investigar a vida alheia. Com a popularização de equipamentos eletrônicos, mexer com uma câmera ou um computador deixou de ser tarefa para especialistas. Quando surge uma suspeita, geralmente apimentada pela desconfiança, o jeito pode ser transformar-se em detetive em vez de contratar um profissional. Para isso, o mercado oferece uma série de acessórios.

Eles estão à venda em lojas e pela internet. Há microcâmeras disfarçadas em tudo o que se imaginar, de canetas a gravatas, passando por abajures e bichinhos de pelúcia. Com toda essa parafernália, dá para se sentir um verdadeiro James Bond. 'O aparelho mais procurado é o rádio-relógio com uma microcâmera escondida, que pode gravar até seis horas de conversa. Há também o KeyTech, um aparelho que grava tudo o que for digitado num teclado de computador', explica Frederico Skwara, da Technostar.

São diversas as situações que podem motivar uma pessoa a comprar equipamentos de espionagem. Entre as mais comuns há suspeitas de adultério, desconfianças com babás e enfermeiras que cuidam de idosos, preocupação de donos de pequenos mercados que sentem falta de dinheiro no caixa. Muitos dos casos poderiam ser investigados por detetives profissionais, mas nem sempre o envolvido quer ter sua vida pessoal revelada. Além disso, não quer gastar dinheiro com um detetive que, em tese, também pode ser corrompido. Os profissionais se preocupam com a onda. 'O risco de não conseguir o que se procura é maior do que se a pessoa contratasse um detetive profissional. O espião doméstico descuida de certos detalhes porque seu intuito é saber o que está acontecendo, em vez de recolher provas que podem ser necessárias depois', observa o detetive gaúcho conhecido como Ábacus. Ele desenvolveu um curso em CD-ROM que ensina aos interessados os trâmites e macetes da profissão, com o intuito de formar detetives.

A investigação doméstica, porém, é recomendada para casos em que já há suspeita, como a desconfiança em relação a babás. Nesse exemplo específico, é praticamente impossível contratar um detetive profissional porque o provável agressor está dentro de casa. Além do mais, se a mãe percebe que a criança apresenta reações estranhas, deixa de comer ou traz marcas no corpo, a instalação de uma microcâmera escondida pode esclarecer rapidamente a dúvida.

Até algum tempo atrás, todos os produtos para espionagem eram importados. Atualmente, há diversos modelos montados e até fabricados no Brasil. 'As gravatas com câmeras que vêm dos EUA são muito ultrapassadas e a posição do equipamento é ruim. Nós desenvolvemos uma maneira de montá-las colocando a câmera no nó, o que deixa o microfone mais próximo da boca e a imagem voltada para o rosto da outra pessoa', explica Ângelo Simões, gerente-executivo da linha de produtos O Informante.

Bancar o detetive, no entanto, tem um pequeno inconveniente: o ainda elevado preço dos equipamentos. Mesmo assim, costuma ser mais barato do que contratar um profissional. Preocupação que não aflige uma parte dos consumidores - aqueles que estão preocupados somente em espionar a vizinha curvilínea ou registrar fofocas sobre a vizinhança.

Diversos casos de maus-tratos têm sido comprovados com a ajuda de microcâmeras escondidas. Há cerca de um ano, algumas cenas de agressão revoltaram os brasileiros. Em Goiás, a babá Divina Elaine Leite foi flagrada assim. Desconfiado, o pai resolveu gravar o que acontecia na casa enquanto ele e a esposa estavam fora. Acabou assistindo à agressão da funcionária contra seus dois filhos, um bebê de 6 meses e um menino de 2 anos.
 

Há três anos, um caso semelhante aconteceu no Rio de Janeiro. A babá Adriana Flores foi filmada espancando um menino de 2 anos. Acabou sendo condenada a quatro anos de prisão por crime de tortura. Em novembro de 2002, uma aposentada de 92 anos morreu depois de muitas agressões da empregada. Para comprovar, a família usou uma microcâmera.

#Q:Arsenal tecnológico:#

Câmeras e microfones para todas as situações

 
Gravata
A câmera fica escondida no nó, onde também há um microfone $ 3.000

 

Óculos de sol >
Lentes espelhadas ocultam câmera em cima do nariz $ 840 >
 

 

 

  Caneta transmissora de áudio
Funciona como um microfone $ 470

 

Microcâmera
Colorida e sem fio, é menor do que uma moeda de R$ 0,50 $ 670
 

Urso de pelúcia
Com câmera no olho, transmissor e receptor de áudio e vídeo sem fio, é indicado para quarto de crianças $ 820
 

 

Keytech
Guarda dados digitados no teclado do computador sem que o usuário saiba $ 280
 

 

 
Rádio-relógio
Tem câmera e gravador. O relógio funciona normalmente $ 760

 

Sou um cérebro, Watson. O restante de mim é um mero apêndice”

                                                                                       Sherlock Holmes

 

Crimes na internet? Denuncie

 

 

 

      Politica de Privacidade      Livro de Visitas     E-mail     ©    1986     2007 - Organização Sherlock Holmes  -  Consulting Detective

               ©2004 Organização Sherlock Holmes - Consulting Detective, direitos reservados. Fale com o Webmaster